Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


FELIZ

moacircaetano


Não me lembrem meus erros
Não me lembrem meus problemas
Não me lembrem de mim

Não me lembrem da onda asiática
ou das mortes pelo mundo
nem da minha ausência de mim mesmo
(que já dura tanto tempo...)
nem do trânsito, do tráfego, do crime,
nem da fome, da miséria, do desemprego,
não me tirem o sossego!

Não me tirem da minha nova redoma!

Hoje (pelo menos hoje)
eu sou feliz...


 



 Escrito por moacircaetano às 16h19
[ ] [ envie esta mensagem ]





 Escrito por moacircaetano às 10h49
[ ] [ envie esta mensagem ]



AS PUTAS DE HAVANA

moacircaetano


As putas de Havana
são putas de Lima, são putas do Rio
são putas de uma cidade americana

são mulheres da tarde
sem fim de semana
sonham com o amor
sonham com ódio
choram a falta que inflama

As putas de Havana
querem um homem que a chame de sua
querem um homem que não as chamem de puta
querem somente
um homem e uma cabana

Querem uma vida que as inclua
querem um quintal no fim da rua
querem um niño e a luz da lua
mas são putas!

as putas de Havana...





 Escrito por moacircaetano às 05h45
[ ] [ envie esta mensagem ]



COLORAU

moacircaetano


Estas manchas guardadas no papel
Estas manchas grudadas no papel
são lágrimas
ou gotas amargas de fel?

Ou são apenas suspiros
desejos antecipados, inconcisos
gozos
em descontrolado tropel?

E estas sombras em teu rosto, o que são?
Ausência de sol, colisão
de astros perdidos
pedidos de clemência
respingos de sangue no chão?

E essa lua que principia a surgir?
Porque principia, se não vai prosseguir?
Porque a renúncia, porque solidão
porque o negrume no meio do céu
e a minha alma na palma da sua mão?




 Escrito por moacircaetano às 15h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



Não acreditava em Papai Noel.

Nunca tinha visto um trenó voando pelos ares, nem renas encantadas, nem anõezinhos trabalhando numa fábrica de brinquedos.
Nunca tinha visto a neve que aparecia nas propagandas.
Nunca tinha visto o ursinho da Coca-Cola.

Papai Noel já tinha visto, e muitos.
Aliás, já tinha visto Papais Noéis demais! E não entendia como é que ele podia estar ao mesmo tempo na Praça Cívica, em todos os Shoppings da cidade, no Estádio Olímpico, no Supermercado Estrela, no Parque de Diversões e no Zoológico... tudo ao mesmo tempo!
Mas, acima de tudo, não entendia porque ele sempre carregava aquele sorriso cansado no rosto, como se não estivesse ali por sua própria vontade, como se não fosse esse o momento pelo qual ele trabalhava em sua oficina durate todo o ano, preparando o Natal.
Não, não entendia porque uma vez viu Papai Noel chorando, depois que a loja já havia fechado.

Só esperava pelos presentes.
E pela festa, onde tantos parentes seus carregavam uma inexplicável carinha de melancolia...



 Escrito por moacircaetano às 18h44
[ ] [ envie esta mensagem ]



Hoje parei num sinal.
Um menino quis me vender poesia.
Fechei o vidro do carro...



 Escrito por moacircaetano às 13h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



Hoje não tem poesia.

O supermercado fechou as portas.
Os estoques acabaram.
As prateleiras estão vazias.

Procure na mercearia mais próxima à sua casa.
Ou melhor, não se preocupe com isso... poesia é artigo supérfluo.

A vida não é feita de poesia.
A vida é feita de suor, sofrimento, dor e espera...
por algo que não virá!

Procure pelo seu Deus.
Ao menos Ele te oferece a salvação.
Hoje eu só te ofereço a escuridão.

Minha alma tirou férias.
Agora sou apenas corpo.
Corpos não têm poesia.
Corpos são físicos. Cérebros são matemáticos.

As coisas só valem a pena quando fazem sentido.
Então, hoje não tem poesia!



 Escrito por moacircaetano às 12h04
[ ] [ envie esta mensagem ]



INFÂMIA

moacircaetano


Das bocas unidas, o sorriso comum
das coxas insones, um breve sussurro
dos dentes rangendo; rilhar contínuo;
num instante, a forma: um!

Dos olhos fugazes, surpresa: insônia
das mãos que se crispam, telecinésia
após o desmaio, fraqueza, amnésia
papel se infiltrando debaixo da unha.

Mais um dia e sobram teorias diversas
delírios, espasmos, velórios e festas
algo que chora, sem mesmo razão

Memórias, murmúrios, planícies desertas
dezenas, centenas, milhares de flechas
no meu coração




 Escrito por moacircaetano às 15h10
[ ] [ envie esta mensagem ]



ADEUS

moacircaetano


A poeira cobriu meus olhos
e tudo o que eu via à minha frente
era o seu rosto, irreconhecível

Tive medo de me afogar em areia
tive medo de encontrar-me em teu corpo
do seu choro incontido tive medo

Agora apenas sei do que se passa em minha mente
e que fala de morte, dor e destruição

E enquanto o último fio de vida me escorre entre os poros
procuro tua mão, que não está...




 Escrito por moacircaetano às 08h56
[ ] [ envie esta mensagem ]



PERDA

moacircaetano





 Escrito por moacircaetano às 15h44
[ ] [ envie esta mensagem ]



AUSÊNCIA

moacircaetano


Ontem ainda não havia em mim
o    v a z i o     dos teus olhos!

Só me salvaria o SOL...
que não veio...

sangue!




 Escrito por moacircaetano às 14h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



ORAÇÃO

moacircaetano
Senhor, me perdoe, eu pequei...

Hoje eu pequei contra a vida!

Não escrevi nenhuma poesia
Não sorri pra nenhum amigo
Não abracei ninguém, não beijei ninguém
Olhei o tempo todo
Pro meu próprio umbigo

Fiz chorar uma pessoa que me ama
Não cantei nenhum verso de nenhuma canção
Não fiquei alguns minutos a mais na cama
Não agradeci o sol, a noite, o vento
Hoje só espalhei ressentimento

Entreguei a ti o meu destino
E desisti de lutar por mim mesmo
Não pensei no próximo
Atirei contra tudo e todos
A esmo

Hoje eu não tomei banho na chuva
Não comi chocolate, não li gibi
Não disse a uma pessoa que a amo
Hoje eu não fiz nenhum plano
Não sofri, não sorri, não chorei, não vivi

Hoje a rotina foi minha senhora
E cada segundo se arrastou indefinidamente
Não pensei em cada minuto no milagre
Que me ocorria naquele momento

Não me lembrei do simples fato
De que tudo em mim vivia
Sem bateria, sem pilha, sem gerador
Me esqueci de que minha alma é meu motor
Hoje estive sob anestesia

Senhor, me perdoe, eu pequei
Desperdicei mais um dia...




 Escrito por moacircaetano às 11h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



Tendesse?



 Escrito por moacircaetano às 11h17
[ ] [ envie esta mensagem ]





 Escrito por moacircaetano às 11h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



SOMBRA

moacircaetano


O gosto de café ainda existe na garganta
manchas de manteiga se amontoam na toalha
o peito não suporta emoção tanta
e falha

A notícia só vem mais tarde no jornal
e já não é nem mesmo grande novidade
trata-se de fato sem nenhuma gravidade
normal

e quando tentamos bater as asas
e desobstruir o campo de visão
numa reação de sobrevivência

nos quedamos em estado demencial
nenhum senso de auto-preservação
e nenhum, nenhum peso na consciência...




 Escrito por moacircaetano às 18h39
[ ] [ envie esta mensagem ]




Inspirado em: http://www.fotolog.net/marizuda/?photo_id=10039693



 Escrito por moacircaetano às 19h56
[ ] [ envie esta mensagem ]



PAX DOMINI

moacircaetano


Porque o teu olho s
Porque o tei ohlo an
Porque o tei ohlii gra 
Porque o teu ohlo ?
se é tão cálida a noite
e doce o seu penar!

E se hora
      após hora
            após hora
      após hora
vem um duende c o  r   r   e   n    d     o    .     .       .
e te beija os !pés!

Apenas eu resto aqui, no pós-festa
com sono
com frio
e bêÊbbbaDo
esperando o ônibus
e tua boca fechada!




 Escrito por moacircaetano às 08h35
[ ] [ envie esta mensagem ]





 Escrito por moacircaetano às 12h46
[ ] [ envie esta mensagem ]



ENFIM

       Patrícia Costa                                        moacircaetano

 



 Escrito por moacircaetano às 18h01
[ ] [ envie esta mensagem ]



INVASÃO

moacircaetano


Invadiu minha ilha!

Nâo encontrou nenhuma arma química
nenhuma instalação militar
nem terrororistas ou rebeldes
ao menos uma fingida resistência

Destruiu minhas cidades
derrubou o governo
tomou o poder
se instalou em cada trincheira

depois se foi...

deixando apenas o caos
e um mundo por construir...




 Escrito por moacircaetano às 16h22
[ ] [ envie esta mensagem ]




Inspirado na foto : http://ubbibr.fotolog.net/marizuda/?pid=9947994



 Escrito por moacircaetano às 08h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



QUATTTTRO

moacircaetano e mariana silveira

"Construído" a quatro mãos, on line, pelo MSN.
Nova experiência!
Experiência maravilhosa...

 Escrito por moacircaetano às 11h28
[ ] [ envie esta mensagem ]