Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


PRESENTES


Iuna
P
arabéns aos dois.
a musa e o poeta

t ão lindos

r etratados neste blog

i nteiramente envolvidos

c ândidos

i ndiferentes ao caos,

a mantes.


Ady Cavalcante
Bálsamo raro
Jardim das delícias
é assim o amor 
de Moacir e Patrícia 

Paixão, alegria 
é só o que há de vir 
Magia no amor 
de Patrícia e Moacir.


Obrigado, minhas amigas...
Em meu nome e em nome da Patrícia!



 Escrito por moacircaetano às 09h11
[ ] [ envie esta mensagem ]



1994

moacircaetano

 O toque

estreito

perfeito

assombra o globo

boquiaberto

 

O sonho

o corpo

o beijo

num drible, no corte

a bola no peito

 

A esfera

gira

e para, humilde

aos seus pés

Vinte e quatro anos depois

Romário de Souza Faria Filho

um metro e sessenta e oito de futebol

traz, sozinho,

uma Copa do Mundo…

 e o mundo…

 

*

 

E não me venham com muita frescura

análise, estatística, comentários,

pois quando entra em campo Romário

o que vale é o sonho, o hilário,

a pitada de arte e loucura!



 Escrito por moacircaetano às 07h24
[ ] [ envie esta mensagem ]



HOJE É DIA DE PATRÍCIA

Neste dia

há anos atrás

uma estrela nasceu

e mostrou o caminho.

 

A imprensa não soube.

O mundo não viu.

Não vieram três reis magos

nem incenso

nem ouro

nem mirra.

Nem Herodes existia mais...

 

Mas

de algum canto do mundo

um anjo viajou até mim

e me disse:

“Ainda não é hora

Mas teu presente já chegou”.

 

E eu, que tão pequenino

Já sabia escrever...

Gravei em meu coração!

 

Foram precisos vinte e seis anos

E a minha vida quase inteira

Pra chegarmos até aqui.

 

Mas agora o anjo sorri...

 

Feliz Aniversário!!!

Te amo!

 



 Escrito por moacircaetano às 23h50
[ ] [ envie esta mensagem ]



arte moacircaetano
poesia valéria tarelho



 Escrito por moacircaetano às 00h08
[ ] [ envie esta mensagem ]



Às vezes...

moacircaetano

Muitas vezes, fechamos os olhos

não por omissão

ou por nenhuma preocupação

mas por puro cansaço!

 

Muitas vezes, o mundo é grande demais...

pesado demais

pra nossos poucos ombros.

 

Muitas vezes, queremos apenas o sono...

reparador...

consolador...

benevolente.

 

Nem que seja pra apenas acordar de novo e

ter força pra enfrentar

o que somos impotentes...




 Escrito por moacircaetano às 15h13
[ ] [ envie esta mensagem ]



GULA

moacircaetano
pois eu devoro o tempo!
pedaço por pedaço!
almoço, janta, lanche
eu mesmo faço!

hoje de manhã comi um frito
um assado à tarde
ontem à meia-noite
comi um com pimenta
- como arde!

tempo com catchup
maionese e mostarda
tempo pra viagem
(só não gosto com salada)

tempo com um bom vinho
whisky, pinga, cerveja
hum... que dor de cabeça!
acho que foi a cereja...


 Escrito por moacircaetano às 22h07
[ ] [ envie esta mensagem ]



OITO MÃOS

ady cavalcante          decca          josé rosa          moacircaetano


 
Maravilhosa experiência. Um emaranhado de mãos, corações, mentes e palavras....
Obrigado, amigos...



 Escrito por moacircaetano às 05h22
[ ] [ envie esta mensagem ]



MINHA MULHER

moacircaetano


Minha mulher é uma menininha!
Olha meus olhos de relance
entre os cabelos que cobrem os seus olhos
sorri com sua boca infinita
e me transporta pra entre seus dentes.

Minha mulher é leve
se encaixa perfeitamente em meus braços.
Com um gesto simples, a levanto
coloco-a em uma estrela
e fico admirando!

Minha mulher sabe muitas surpresas
boca, mãos, pernas...
minha mulher se vira, se joga, se deita
dum jeito...
me deleito
quando adentro suas cavernas

É inocente a minha mulher
e não sabe o estrago que causa.
Por sua causa
enfrentaria-me a mim mesmo em combate
e no empate
arrancaria meu coração
e lhe daria minha alma.

Ah, essa mulher
que tem vivido cada um dos meus dias
minha alforria
meu grito de liberdade
minha viagem
minha pilhagem na tempestade.

Agora
ela deve estar dormindo
enquanto o seu cheiro
ainda está nos meus cabelos
em meus pelos
em minha pele já cansada
em cada passo da minha jornada

nessa poesia apaixonada...





 Escrito por moacircaetano às 00h09
[ ] [ envie esta mensagem ]



FOME

moacircaetano


Comecei primeiro pelas unhas.
Hábito inofensivo, quase todo mundo tem...
Claro que a maioria come as suas próprias unhas
não a do ser amado. 

Um dia, sem que ela se apercebesse

comi alguns cabelos...

Delícia!!!

E que carne macia...

Tive que amarrá-la!

 

Hoje, dezessete dias depois

experimentei seu coração...

O chato é que ela não fala mais comigo há dois dias...

Ingrata!




 Escrito por moacircaetano às 21h30
[ ] [ envie esta mensagem ]



Patrícia Costa
Moacir Caetano
André Gonçalves


Andar sem poesia
é queimar o pé
na areia fria.

É mergulhar no seco,
saborear o gosto ruim,
voar com os pés no chão...
Provoca, incomoda, queima,
ou não...

Às vezes a poesia são os pés descalços
pisando a areia quente...

Morro, vivo, morro, vivo...
Constantemente!


Poesia feita de trechos de comentários no blog da Patrícia



 Escrito por moacircaetano às 18h08
[ ] [ envie esta mensagem ]



SENÃO

moacircaetano


Acordei assustado.
Meu duplo estava ao meu lado.
Como entrara?
A porta estava trancada!
A chave, ele não a tinha.
O alarme não disparara...

Absorto
observo aquele corpo
exatamente igual ao meu.
Meu duplo, meu eu, meu outro
reembolso
do que não aconteceu.

Ele acordou
e nem me disse bom dia.
Fez a barba, se trocou
- usou minha cueca! -
fez um café intragável
e me xingou de miserável.

Pegou a chave do meu carro
e saiu na madrugada.
Me ligou do meu celular
a cobrar
pra dizer que estava com a minha namorada.

Tentei me levantar,
não consegui.
Alguma coisa me ancorava.
Talvez a morte na noite fria.
Talvez o sono, a agonia,
talvez o sangue na minha cara.

Virei-me lentamente.
No espelho, ninguém.
Olhei pra mim, nada havia.
Amém!


Vitrola: Placedo - I Know



 Escrito por moacircaetano às 00h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



DEUSA

moacircaetano e Decca
Ela, que tanto se escondera
de algo (não se sabe o que)
voltou num redemoinho...
Se empanturrou da própria ausência
bebeu toda a sua coragem
em um copo de vinho

Os pés, do chão, não se abastavam,
faziam firulas num rodopio improvável
surtindo uma leveza do inominável.

Não se lançou no meretrício,
trouxe desnuda a face de maquilagem
fez ritos para celebrar a tal passagem.

E agora, o que lhe aconteceu?
Não se sabe! Conta-se, apenas,
que num mundo novo se perdeu...
deliciosamente.
Decca, obrigado pela oportunidade de novamente beber da sua límpida fonte.


 Escrito por moacircaetano às 08h07
[ ] [ envie esta mensagem ]



PAZ

moacircaetano


O soldado, às portas da morte
recordava
cada uma das batalhas
as milhares de guerras
cada uma das balas cravadas em sua carne
cada cicatriz, cada punhalada
e finalmente a queda

e ali se encontrava!

Já nos esterores, agonia
uma brisa suave surgiu
acariciou-lhe a pele ressecada
beijou-lhe os braços paralisados
trouxe a chuva
trouxe a cura
redenção

Alguns lhe condenaram
supondo que a brisa já lhe soprasse
no calor ainda da batalha

Outros implesmente achavam
que ele, sendo um soldado
deveria sofrer ainda mais
deveria chorar ainda mais
deveria carregar em seu corpo
- e em sua alma -
por mais, por mais tempo ainda
dor, sofrimento e solidão.

Afinal, o outro lado não sofria ainda?

Mas
só o soldado
sabe o que acontece em seu íntimo

Só o soldado sabe
que a dor tinha que acabar agora...
e acabou!



Vitrola: The Gosths that Haunt Me - Crash Test Dummies



 Escrito por moacircaetano às 09h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



R.I.P.

moacircaetano



Precisamos sempre
de um salvador
seja a Mega Sena
um pastor
o golpe de estado
ou o Santo Anjo do Senhor...



 Escrito por moacircaetano às 22h14
[ ] [ envie esta mensagem ]



TRECHO

moacircaetano


O poeta
traz em si o traiçoeiro
o bêbado, o aventureiro
o amante
quer num grito o mundo inteiro
quer o ópio
o irrestrito
o flamejante

Não sabe a solidão que o ameaça
ou o que o mundo lhe faz
não pressente sua própria desgraça
o torto
o errado
lhe apraz

Boêmio, louco, indeciso
flutua entre o tudo e o nada
canta hinos profanos
o riso demente
revólver
facada

Todas as mulheres do mundo
são suas
conhece-lhes o cheiro
o calor entre as pernas
sua selva, o mundo
as ruas
e seus milhões de cavernas

A bebida é sua oração
seu templo, as bocas molhadas
não escolhe momento, lugar ou posição
sua sede deve ser saciada!

Devasso, pedófilo, anômalo
incestuoso
trágico, cômico
traz em si mil odisséias
afoga-se no próprio vômito

...

e nisso reside a poesia
escape, gritos, apelos
daquele que vive na torre
(pobre homem, preso na torre...)
amordaçado
em seus próprios cabelos.


Vitrola: U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb



 Escrito por moacircaetano às 10h03
[ ] [ envie esta mensagem ]



AGORA

moacircaetano


ontem o desejo tomou conta do meu corpo
e o teu corpo tornou-se parte do meu
não importa como
não importa onde
não importa quando

de repente aconteceu!




 Escrito por moacircaetano às 14h58
[ ] [ envie esta mensagem ]