Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


COROA DE ESPINHOS

moacircaetano


Acordei rei!
Fui dormir faquir!



 Escrito por moacircaetano às 00h19
[ ] [ envie esta mensagem ]



HOJE É DIA DE PATRÍCIA

moacircaetano
A minha mulher
é o som manso e doce
das cachoeiras
é o calor do sol
em minhas pedras
é a brisa suave
que me acaricia...

A minha mulher
iluminou meu mundo
trouxe-me de volta
do obscuro
e com seu sorriso
explodiu o muro
ao redor de mim...
e me fez feliz assim!

A minha mulher
colou no meu rosto
um sorriso infinito
uma delícia de viver...
e com seu beijo
me renasceu o desejo
me devolveu as estrelas...
e me leva por entre elas!

A minha mulher é,
enfim
o que faltava
de mim mesmo em mim...
e agora finalmente
tenho a minha cota
de felicidade...

não sou mais metade!

À minha mulher, que faz de cada um de meus dias um romance, de cada um dos meus pensamentos uma ode e de cada um dos nossos beijos um mundo novo e inebriante!
Feliz aniversário, minha vida!

 Escrito por moacircaetano às 07h21
[ ] [ envie esta mensagem ]



DESCALÇA

moacircaetano
teus pés no chão
sentem o frio
e o arrepio
em sua espinha
se avizinha...

teus pés no chão
em pedras nuas
então flutuam
num stacatto
pelo espaço...

teus pés no chão
deixam num chiste
em mim então
o gosto triste
da solidão...


 Escrito por moacircaetano às 08h59
[ ] [ envie esta mensagem ]



CHIC

moacircaetano
Na área VIP
ela chorava
molhando seus
sapatos Prada

bebeu mais um
Veuve Cliquot

caiu de bêbada
rasgou sua meia
juntou sua ira
e arrotou!
Visitem esse endereço aqui, ó:
www.dominiopublico.gov.br
Uma biblioteca digital do Governo Federal com um acervo de milhares de obras!
Um barato!


 Escrito por moacircaetano às 06h41
[ ] [ envie esta mensagem ]



PEDAÇO

moacircaetano
Toma, meu bem, esses versinhos
de pé quebrado
mas
tenha cuidado
foge dos espinhos que contêm...

(sou poeta...)

e se, carinho, achar por bem
deixar-me ao léu
vai
que meu troféu
será também meu descaminho...


 Escrito por moacircaetano às 07h36
[ ] [ envie esta mensagem ]



VELHICE

moacircaetano
A tristeza cai
bem suavemente
e toca meus pés

com delicadeza
recolho esse corpo
eterno e fugaz

deposito-o então
vagarosamente
no banco da praça

miolo de pão
se desintegrando
pedaço a pedaço

a tristeza some
nos desvãos do piso
no pó dessa hora

os pombos saciam-se
arrulham, arrulham
e vão-se embora...


 Escrito por moacircaetano às 21h30
[ ] [ envie esta mensagem ]



NOW


Pronto!
A música nova está pronta!
Se chama NOW, e pode ser ouvida no endereço:

http://moacircaetano.castpost.com/421582.html

A letra está aí embaixo.
Agora é só cantarem junto com o Josué!



 Escrito por moacircaetano às 22h29
[ ] [ envie esta mensagem ]



NOW

josué gomes & moacircaetano

A vida vem e vai
A vida vem, volta e se esvai e rodopia,
e bem-te-via.

Pela janela
a luz que entra se revela em cor na escuridão
revolta imensidão.

No horizonte a luz,
um arco-íris, vela e mar, âncora e céu azul
e sol e norte e sul.

O pensamento vai
de encontro ao vento a procurar asilo em sonhos,
inverto a bússola e meu rumo então
e alço vôo em outra direção.

*

E vem e vai a vida
e vira a noite, vira e roda e gira ao meio-dia
e verte... simonia!

Algaravia:
o som sutil do desvario da rebelião
que em meu ser nascia.

o sal me doura a pele,
o céu explode então em mais de sete cores
desfaço em flores!

Me entremeio
de encontro ao mundo a procurar em mim a vida,
de encontro à vida recostando em ti, receio
adormecer a navegar teu seio...


Essa é a letra da próxima música que surgirá da parceria entre mim e Josué.
Assim que ele terminar de gravar e me mandar o mp3, eu posto aqui pra vocês!



 Escrito por moacircaetano às 13h21
[ ] [ envie esta mensagem ]



ILUSÃO

moacircaetano


Ambidestro
me presto
aos papéis mais horríveis
meus desejos
assim como o resto
de mim
são produtos perecíveis
meus olhos
após tanta escuridão
brilham no breu
e o ontem
é a matéria onde
minha vida se escondeu...

Ambidestro
meus sonhos
são tão raros quanto infensos
e penso
em um claro engano
quando ando
por sobre o oceano...

Ambidestro
tomo com a mão direita
o que dôo com a esquerda
roubo da lua minguante
o resto de lua cheia
bebo do vinho o sangue
do pão a carne
e torno a água
em vinagre!



 Escrito por moacircaetano às 19h22
[ ] [ envie esta mensagem ]



RUPESTRE

marcelo brettas & moacircaetano
Feche os olhos e escreva
no céu, no chão, no mar...
tudo o que achamos que vem de dentro
no fundo
vem há muito
de outro lugar!

Abra os olhos e escreva
no sal, no mar, no chão...
Escreva com as unhas no cimento
invente
um mundo intermitente
e eterno de verão!


 Escrito por moacircaetano às 08h40
[ ] [ envie esta mensagem ]




Acima, vocês podem ouvir mais uma música que nasceu da parceria com o Josué...

Essa se chama Intervalo, e foi feita com base na poesia abaixo:

Novamente chuva...
Novamente vento
nessa dança turva
pelo pavimento.

Novamente chuva
pelo vidro baço...
Em silentes flashes
me desembaraço!

Acabou a chuva.
O trovão não veio.
Restou a sarjeta...

Hora do recreio!


Se quiserem, podem ir direto ao castpost:
http://moacircaetano.castpost.com/



 Escrito por moacircaetano às 12h27
[ ] [ envie esta mensagem ]



O Josué Gomes, de São Paulo, musicou um poema meu, o Ato Falho...
Gostei muito!
Deixo aqui pra vocês também ouvirem e darem sua opinião.

O poema:

Ato Falho

Artimanhas tantas...
Navalhadas várias...
Sacripantas! Quantas
literárias fadas!

Trocadilho falho.
Espantalho filho.
De soslaio, trilho
estribilhos... Maio!


A canção vocês podem escutar aqui:

http://moacircaetano.castpost.com/409685.html



 Escrito por moacircaetano às 00h26
[ ] [ envie esta mensagem ]



INTERVALO

moacircaetano
Novamente chuva...
Novamente vento
nessa dança turva
pelo pavimento.

Novamente chuva
pelo vidro baço...
Em silentes flashes
me desembaraço!

Acabou a chuva.
O trovão não veio.
Restou a sarjeta...

Hora do recreio!


 Escrito por moacircaetano às 14h17
[ ] [ envie esta mensagem ]



SIGNO

moacircaetano


Uma andorinha só...
faça-me o favor!
Pecinhas de montar
e brinquedos de sobrepor...

E o verão, puf!
...foi-se embora!
Vida-quebra-cabeças.
Em boa hora
abandono a ampulheta!




 Escrito por moacircaetano às 22h08
[ ] [ envie esta mensagem ]



ÍCARO

moacircaetano


Quem disse que não se podia voar?
Ele mesmo pensava isso, é verdade! Mas lá estava ele, sobrevoando a cidade. Seus olhos passeavam pelos topos dos prédios, e aqui e ali surpreendia alguma garota se bronzeando ou um casalzinho se beijando apaixonadamente.
Era tudo tão maravilhoso que ele não queria descer mais... Horas e horas perambulando pelas nuvens, beijando a boca das estrelas...
Até que bateu uma fome! Gigantesca!
Antes que pensasse em descer, seu vôo se paralizou de repente. Subitamente, sentiu em suas pernas algo pesadíssimo puxando-o para baixo. Gravidade!
Iniciou-se uma queda vertiginosa...

Havia acabado a gasolina!




 Escrito por moacircaetano às 11h03
[ ] [ envie esta mensagem ]



ATO FALHO

moacircaetano


Artimanhas tantas...
Navalhadas várias...
Sacripantas! Quantas
literárias fadas!

Trocadilho falho.
Espantalho filho.
De soslaio, trilho
estribilhos... Maio!



 Escrito por moacircaetano às 13h47
[ ] [ envie esta mensagem ]



CONTRA-SATÉLITE

moacircaetano
Lugar de poesia é na rua...
escorrendo entre os dedos
extirpando segredos
beijando a boca de mulheres nuas...

Lugar de poesia é no ônibus
no metrô, em nossas mãos
nos olhos da urbe desumana
no meio de semana
na estação

Lugar de poesia
é no cérebro elétrico
da multidão!


 Escrito por moacircaetano às 15h12
[ ] [ envie esta mensagem ]



MERCHAN


Pra quem é de Goiânia:
vou participar de uma exposição coletiva de fotografia na Oficina Cultural Geppetto.
Rua 1013, Qd. 39, Lt. 11, n° 467, Setor Pedro Ludovico.
As fotos estarão por lá toda a semana.
Na sexta feira tem pizzada, a 15 reais por cabeça!
Apareçam!



 Escrito por moacircaetano às 15h09
[ ] [ envie esta mensagem ]





 Escrito por moacircaetano às 00h51
[ ] [ envie esta mensagem ]