Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


TRINTA E UM

moacircaetano
O céu à noite
é o asfalto
e as estrelas, transeuntes
incautos!

O céu à noite
é doce tráfego...
carruagens estelares
e Lua-semáforo!

E eu aqui embaixo
sem nave e sem mapa!



 Escrito por moacircaetano às 22h33
[ ] [ envie esta mensagem ]



ONZE

moacircaetano
Você já jogou quadradinho? É assim:
um de cada lado, com muito cuidado,
e a bola segue e quica de pé em pé...

E amarelinha, então? Você já jogou?
Pé ante pé em pulos tão serelepes!
Vem, vamos pular corda e pintar o sete!

Vem, veste o vestidinho vermelho e vem!
Flores no cabelo e luzes no olhar.
Vem, esquece a hora... vem, me dá sua mão,
deixa a boneca no chão e vem brincar!
 


 Escrito por moacircaetano às 09h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



PRIMAVERA

moacircaetano


Sabia que não deveria estar ali.
Ele amigo, ela amiga. E esse tremor que lhe percorria as mãos toda santa vez em que o via. Vontade de beijar a boca de onde saía aquela voz. Vontade de beijar mesmo a voz!
Ele olhava, ansioso... Esperava por algo que ela não sabia ao certo o que era. Olhar indecifrável, daqueles onde se pode ver qualquer coisa que se deseje. Esses eram os mais traiçoeiros. Se ação, medo da reação. Se paralisia, medo do nunca mais. Medo.
As mãos se moveram, mas estacionaram na entredistância. Quilômetros lhe separavam agora, alguns centímetros.
Nos olhos dele, vislumbrou o desejo. Bem lá no fundo. Por trás da amizade, das convenções e da timidez.
Queria que ele entrasse. Que se deitasse em frente a TV por alguns minutos apenas. Ela se estenderia, numa sensualidade quase que involuntária, numa almofada ao lado dele, e sem querer encostaria seu corpo.
O caminho restante poderia levar meses ou segundos. Mas o destino estaria traçado. Flecha lançada nunca teve freio.
Olhou dentro dos olhos cor de noite, mesmo ao sol. Os olhares se abraçaram, se tocaram, se lamberam, sedentos. Plenos de promessa.
Mas ele disse adeus e abraçou-a num abraço quase sem contato entre as peles. E se foi.



 Escrito por moacircaetano às 15h38
[ ] [ envie esta mensagem ]



SÚBITO

moacircaetano
De repente
o bambolear tímido
das mulheres na calçada

De repente
milhares de formigas
através da enxurrada

Milhares de pontos
minúsculos
povoando cada brecha dos paralelepípedos
povoando cada canto do meu coração

De repente
a luz lívida do dia
principia, mas não de todo

E é lindo
o desenho lúgubre das luzes
sob o obscuro do estado das coisas

De repente
um simples caminhar
se transforma em aventura

e o orvalho
se transforma em pérolas
preenhes de sonho...


 Escrito por moacircaetano às 00h15
[ ] [ envie esta mensagem ]



BRECHA

moacircaetano


pequenas paixões platônicas
dessas sem consequências
que nos colorem a vida

estremecimentos súbitos
um único olhar, infinito
pelos balcões e avenidas

filhas do impossível
imprevisivelmente belas
nascem do piscar de olhos
ou do abrir de uma janela

amores infinitesimais
que duram o espaço de um minuto
ou ainda menos, segundos

pequenas paixões platônicas
que nos deixam com água na boca
e nos colorem o mundo



 Escrito por moacircaetano às 22h22
[ ] [ envie esta mensagem ]



FERIDA

moacircaetano


Pássaros
formigas e folhas
emplastros e abacate
conselhos e voracidade

espelhos
pés que correm, mãos
que tocam minhas mãos
pregos
cravados no dorso
estacas nos olhos
espinhos no chão

estrume
outono e algo
de sonho e sinto
teu se aproximar

e por mais que me toque tua sublime submissão
nada mais consigo que um sorriso forçado
e cumprimentar-te, com olhos de iguana...



 Escrito por moacircaetano às 06h15
[ ] [ envie esta mensagem ]




A lagartixa
em cima da minha estante
é um bicho interessante...

Predador de insetos
predador de aranhas
predador de baratas
e de um monte de coisas de quatro patas

mas até hoje eu não sei
(e se alguém souber me diga)
quem é que se alimenta dela

Ela vive com o rei na barriga
satisteita e tagarela!



 Escrito por moacircaetano às 23h31
[ ] [ envie esta mensagem ]



Finalmente, mais um filhote da parceria entre Josué Gomes e moacircaetano!


ANYWAY
letra: moacircaetano & josué gomes
música: josué gomes
Se existir outro caminho, encontrarei...
Anyway, anyway, anyway, anyway, anyway, anyway, anyway

...

Olhos que miram o horizonte,
Ventos revolvem o seu véu.
O mar que dança arrogante,
Desabalado num tropel

A solidão não silencia.
Angústia na palma da mão.
Um cais repleto, naus vazias
Girando à luz do turbilhão.

...

 Mas o sol sempre retorna
quer o mundo queira ou não.
A vida brinca de roda
e nos aponta a direção. 

O vôo rasante de uma ave,
a gargalhada de um menino...
A natureza me sorrindo
E torno em luz o meu destino.


Quer ouvir???
Ora, é só clicar aqui:
http://moacircaetano.castpost.com/455159.html



 Escrito por moacircaetano às 22h45
[ ] [ envie esta mensagem ]



HAMBRE

moacircaetano
Desapertei
os botões
do teu vestido

e a luz
invadiu
o proibido

A manhã
encontrou-me
ainda nu

Engolindo
os teus dentes
um a um!



 Escrito por moacircaetano às 06h53
[ ] [ envie esta mensagem ]



CONVITE

moacircaetano
Vem...
Cabe mais um à mesa.
Cabe sempre mais um
no jantar frio e comum
da tristeza...

Vem!
O céu está servido!
É cinza e feio o céu...
Arde o fogaréu
de tempos idos...

Vem, te senta!
Puxa essa cadeira
e bebe da indecisão.
Um dia dançaremos,
mas hoje não!

Ainda assim, vem!
Cabe mais um à mesa.
Cabe sempre mais um
no jantar frio e comum
da tristeza...


 Escrito por moacircaetano às 07h04
[ ] [ envie esta mensagem ]



PLASMA

moacircaetano


Que sensação...
ser invisível
ou não!

Ah, que regozijo...
Desaparecer
no instante preciso!

Deus, que demência...
Assassinato
sem evidência!

Que perversidade...
Um milhão de vítimas
só nessa cidade!

Um golpe, e o sangue
em minhas mãos
escorre do vazio
até o chão!



 Escrito por moacircaetano às 23h04
[ ] [ envie esta mensagem ]



Em algum lugar do Universo
vive, com toda certeza,
alguém com um livro-caixa...

DÉBITOS X CRÉDITOS

Ele olha e diz:
"Não, meu amigo, você
já foi feliz demais!
Agora é hora
de acertar as contas com Satanás!"



 Escrito por moacircaetano às 23h49
[ ] [ envie esta mensagem ]



INSÔNIA

moacircaetano
Ah, meu Deus, e eu que tenho apenas quinze anos!
Tantos sonhos, tantos planos...
E esse homem, que é casado e que me liga...
E esse frio na barriga!
Arrepios tão estranhos.
Febre, fogo, recidiva.

Ah...
e essas chamas que percorrem meu corpo
quando esse homem me toca?
Vãos todos os esforços...
abro todas as portas!
Mas o medo as fecha no último instante.
Trêmula, hesitante...

Ah, e esse gozo em meu lençol...
Quem me dirá
se mergulho em meu sol
ou se me afogo em meu mar?



 Escrito por moacircaetano às 22h45
[ ] [ envie esta mensagem ]



CALE-SE, CALE-SE, VOCÊ ME DEIXA LOUCO!!!!!!!

moacircaetano


Sem querer querendo me aproximei de ti
e já não contavas com minha astúcia, eu sei!
Ninguém tem paciência comigo... chorei!
Pipipipipipipipipipipipi!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



 Escrito por moacircaetano às 20h43
[ ] [ envie esta mensagem ]