Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


Eu sei...


Eu sei, meu bem, é noite...
E, como é noite,
há escuridão.
E pesadelos.
E barulhos no portão.

Eu sei, é noite, amor.
Noite de lua fugitiva,
de nuvens encobrindo a vida
e estrelas sem cor.

Mas calma, minha linda, agorinha
já nasce o dia.
Com seus pedaços de sol em fatias.

Com flores e fogos e afagos.
Com vestido novo, maquiagem
e bijuteria.

O sol nasce, minha vidinha,
de quinze em quinze dias.

+ do mesmo: http://moacircaetanotodoprosa.blogspot.com/ 


 Escrito por moacircaetano às 07h02
[ ] [ envie esta mensagem ]



Conto Navegação-Labirinto

moacircaetano & czarina

1.

 

Finalmente cheguei em casa. Noite longa do caralho.

Olhei pras minhas mãos. Ainda se desenhava a pressão do metal.

Algumas gotas de chuva me escorriam pelo queixo e morriam, silenciosas, no carpete escuro. Ali desapareciam, sem rastro aparente. Meus cabelos estavam ensopados, pouco pela tempestade e muito pelo suor.

Não perdi meu tempo agradecendo a Deus antes de entrar em casa como minha mãe me havia ensinado durante tantos anos. A velha certamente ficaria triste. Foda-se. A raiva, contida até então, tomou conta de mim. Comecei a quebrar tudo o que via pela frente. Televisão, armários, bibelôs, aparelho de som, microondas, geladeira... Tudo! Não sobrou nada pra contar a história.

Após quatro ou cinco minutos, já não havia nada que não houvesse sido atingido. Olhei novamente pras minhas mãos no espelho. Sangue. Olhei pros meus olhos. Sangue. Olhei pra minha merda de vida. Sangue.

Sono. Pouco.

Manhã de calor insuportável. Uma nesga de sol que penetrou pela janela recaiu exatamente sobre meu rosto, imprimindo o vermelho por dentro dos meus olhos fechados. Levantei da cama que pendia em diagonal, um dos pés quebrados no ataque de fúria da madrugada anterior. Minha cabeça pulsava. Atulhei as roupas no canto do banheiro e tomei uma longa chuveirada. O piso do box recebeu a contragosto a mistura azeda de sangue e suor.

A pizza fria do jantar ainda estava sobre a mesa. Comi, arrumei a mochila com umas duas mudas de roupa, a toalha ainda molhada e uns outros poucos materiais de higiene. Cortei o pé nos restos de bibelôs a caminho da porta. Olhei o apartamento semidestruído: cacos de louça, quadros trespassados por meu punho, peças desencaixadas de madeira, espuma dos travesseiros, manchas amarronzadas e hematosas no carpete cor de creme. Hesitei. Quanto tempo até o senhorio perceber que eu me mandara? Quanto tempo até arrombar a porta estreita (número 23) e encontrar as manchas indeléveis, a destruição, o buraco no orçamento dos meses de aluguel que agora não seriam pagos jamais? As azeitonas germinadas naquela irreconhecível pizza? Dois dias? Três?

Peguei os óculos escuros e, trancando as portas pelo caminho, saí pra rua.


Pra continuar: Sabedoria de Improviso



 Escrito por moacircaetano às 11h47
[ ] [ envie esta mensagem ]



Instante


...e tua mão, tão pequena,
se entrelaça à dureza do meu pau
com uma doçura tal
e ingenuidade tanta
que ele 'inda mais se agiganta
e explode, afinal,
inundando-te a garganta...
+ do mesmo: http://moacircaetanotodoprosa.blogspot.com/ 



 Escrito por moacircaetano às 14h11
[ ] [ envie esta mensagem ]



Conselho


Amor é feito de pequenos gestos
de luzes matutinas
de olhares mínimos e frases fugitivas.

Amor é coisa muito, muito delicada.
É um sopro de carinho,
um descaminho, um quase nada.

Amor é perecível e fragilíssimo...
e é preciso ter cuidado!
Amor é privilégio dos muito equilibrados.

Senão não é amor, é paixão.
Que é bom, mas não.

E é tão fácil machucar o amor.
Tão fácil estender além do limite do recomendável.
Depois, tão difícil remendar, corrigir.
Quase nunca o conserto é confiável.

É rima o amor, não adjetivo.
É poesia, não prosa.
É menos confete e mais rosa.
É crime contra o qual pesam todas as provas.

Então não se fie, meu amigo,
na sua vã compreensão:
Cuide do amor, senão...
+ do mesmo: http://moacircaetanotodoprosa.blogspot.com/ 


 Escrito por moacircaetano às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ]



Iniciação


Não era um girassol... gérbera!
Mais de milhares de ante-salas
em sua textura invértebra.
E veio daquelas mãos brancas
que de sonhos emergiram.
Veio daqueles olhos oceanos
que pela vez primeira se viram.

Não era girassol... era gérbera!
Era o beijo de véspera.
E apesar de ter-me fugido
vive agora em minhe pele
com o tudo que foi visto e ouvido.
Com o que se trocou de presença...
com o que ficou nos sentidos!
+ do mesmo: http://moacircaetanotodoprosa.blogspot.com/ 



 Escrito por moacircaetano às 08h43
[ ] [ envie esta mensagem ]