Counters
Free Counter omnia mutantur, nos et mutamur in illis


Viagens...

> moacircaetano todo prosa <

> flickr <

> desenhos e photoshop <

> retratista <

> armazém de coisas <

> blog de 7 cabeças <

> músicas com josué <

> fotolog com Miriam e Ju <

Antes...

01/01/2017 a 31/01/2017
01/12/2016 a 31/12/2016
01/10/2016 a 31/10/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/03/2016 a 31/03/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/12/2015 a 31/12/2015
01/10/2015 a 31/10/2015
01/05/2015 a 31/05/2015
01/02/2015 a 28/02/2015
01/11/2013 a 30/11/2013
01/04/2013 a 30/04/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/12/2012 a 31/12/2012
01/10/2012 a 31/10/2012
01/09/2012 a 30/09/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/02/2012 a 29/02/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004


Links Amigos
 A Mulher que eu amo!!! (fotolog)
 A Mulher que eu Amo!!! (blog)
 Olívia e Bolívia
 A Madahlena sem Arrependimento
 Aline
 Andréa Del Fuego
 Ana Paula Mangeon
 Bizarro Deslumbre
 Borboleta e Joaninha
 Breves Histórias Cotidianas
 Calcinhas ao Léo
 Carla Juliano
 Césped Vesper
 Coisa Rara
 Coração na Boca
 Creolina
 Czarina
 Diovvani Mendonça
 Infinit Loop
 Decca e seus rabiscos
 Demasiadamente Inconstante
 e-pistolas
 Elaine Lemos
 Enfim tudo de novo
 Ensaios do Eu
 Escuchameporra
 Fada Milly
 Farinhada
 Fernando Palma
 Flores, Pragas e Sementes
 Gaveteiro
 Giramundo Giraeu Girassol
 Histórias e Vitórias
 Isabellinha, Movimentando o Nada
 Japonês em Braille
 Josué Gomes
 Keila, sobre caminhos e pedras...
 Leite de Letra
 Letra Preta
 Lobotomy Cafe
 Lomyne
 Lugar Gostoso
 Lume Vagante
 Marcelo Brettas
 Marluquices
 Mendoscopia
 Meu Contratempo
 Mia Geodésica
 Monopólio
 Múcio Góes
 Mundo Estranho
 Noturnolândia
 Rainha de Copas e seu sorriso de arco-íris
 Remo Saraiva
 Rita Apoena
 Samia
 Sandra Souza
 Saramar
 Torre de Bebel
 Um Anjo Pornográfico
 Um Tiro no Escuro
 Veronique
 Versos deLírios
 MUSICOVERY
 Devaneios Aéreos
 Nati Alves
 Hipácia
 O Mundo de Paco
 Tati Messias
 Suspiros de Sabrina
 Adyverso
 Verbologue
 Sentir é um Fato
 Mainha me deu lápis
 Ramon Alcântara









moacircaetano


FELICIDADE? É BATATA!

 

A vida - empada - é assim:

quente!

De vez em quando uma pimentinha

que queima a boca da gente...

Uma mordida repentina

e a língua sofre com a quentura...

Mas que belezura

saber que mesmo quando despretensiosa,

a vida será sempre deliciosa!



 Escrito por moacircaetano às 09h51
[ ] [ envie esta mensagem ]



CONSULTA

 

"O fim do arco-íris, seu Ozires,

está dentro de cada um de nós",

afirmou Dr. Queiroz...



 Escrito por moacircaetano às 08h59
[ ] [ envie esta mensagem ]



Calendário

 

Naquele 12 de outubro

Um menino não sorriu.

Estava com fome.

Estava com frio.

Frio na pele.

Frio na alma.

Nao tinha presente.

Mas tinha uma arma.

Um mano emprestou.

Demorô.

 

Era Dia das Crianças.

Criança o caralho.

É sujeito homem.

Forjado no aço

Da indiferença.

Pensa!

12 anos e pronto

Pra pegar na marra

O que lhe negaram.

Corre, negada.

 

Hoje não foi pra escola.

Hoje não teve merenda.

Hoje é dia de festa,

De redistribuição de renda.

Apropriação indébita.

Furto qualificado.

Assalto a mão armada.

Tentativa de assassinato.

Palavras que não traduzem

Mais um dia de trabalho.

 

Naquele 12 de outubro

Mais um menino morreu.

Adulto assim, de repente,

Um novo homem nasceu.

Nao conhece ninguém.

Nao conhece quem

Lhe faça pensar diferente.

Nasceu super homem.

Nasceu menos gente.

Nasceu diferente.

 

Nada lhe assusta.

Sua vida é curta.

Aos doze, adulto.

Aos treze, prisão.

Quatorze, fuga.

Quinze, ascensão.

Com dezesseis, já velhinho,

Emprenha uma gata

E numa emboscada

Morre sozinho.

 

Seu filho, franzino,

Num 12 de outubro

(a vida não pára),

Ao invés de presente

Ganha um tapa na cara.



 Escrito por moacircaetano às 08h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



BRUMA

 

O que vale mesmo, de verdade, na vida

É aquele pedacinho de felicidade

Que insiste em fugir das nossas mãos.

 

E, Deus, como tentamos.

Fazemos novena, promessa, propósito.

Vendemos a (c)alma ao diabo.

Fazemos o diabo pra não perder

O instante preciso, a palavra certa.

O gesto definitivo.

Uma salvaguarda eterna.

 

E olha a felicidade 

escorrendo pelos vãos.

Serelepe, risonha.

Nos cortando com faca de pão.

 

E nos desesperamos.

Escalamos montanhas, mergulhamos profundo.

Corremos mundo atrás de um sonho.

E ela nos foge, se esconde,

Faz rastro, nos deixa na poeira.

E la vamos nós, de novo,

De novo. De novo. De novo.

Parece brincadeira.

 

O que nos faz viver é essa busca.

Essa dança, esse trajeto

Entre nosso desejo e o não.

 

Esse pedacinho de felicidade

Que insiste em escapar das nossas mãos.



 Escrito por moacircaetano às 08h27
[ ] [ envie esta mensagem ]



VIAGEM

 

...e nos cabelos dela

havia um pouco dele...

A pele das mãos, de carinhos tantos,

e umas lágrimas de raros prantos

– não de tristeza, de felicidade...

 

E na pele dela, sua metade,

existia mais um pouquinho...

Saliva de milhares de beijos,

cheiro de rosas sem espinhos,

e doloridas marcas de dedos...

(demais o desejo!)

 

No coração não diria,

coisa mais clichê!

Mas se vê,

nos espaços entre artérias e pericárdios,

nadando no fluxo sanguíneo

– serelepe menino –

e penetrando nos grandes vasos,

o rosto dele marcado a fogo e ferro,

gritando o nome dela, aos berros,

declamando versos e nomes feios,

mergulhando sem escafandro e sem freios, 

voando pelo céu multicolorido...

Mocinho, vítima e bandido!



 Escrito por moacircaetano às 08h53
[ ] [ envie esta mensagem ]